Manaus, 23 de setembro de 2021
PortugueseEnglishSpanish
PortugueseEnglishSpanish

Brasil vence Arábia Saudita e vai às quartas nas Olimpíadas

Richarlison comemora um de seus gols na vitória contra a Arábia Saudita nas Olimpíadas. Foto: Martin Mejia
Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on reddit
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

A seleção brasileira de futebol masculino venceu, nesta quarta-feira (28), a Arábia Saudita por 3×1 e confirmou sua classificação para a próxima fase das Olimpíadas 2020. Dessa forma, o futebol brasileiro estará representado duplamente nas quartas de final olímpicas, já que a seleção feminina também se classificou na terça-feira (27).

A vitória do time masculino, que garantiu seu lugar nas quartas, veio com gols de Matheus Cunha e Richarlison, duas vezes. A outra vaga do grupo D ficou com a Costa do Marfim, que, em um confronto direto pela vaga contra a Alemanha, conseguiu o empate em 1×1.

Foi o confronto mais tenso do grupo, já que o Brasil encontrou uma seleção saudita já eliminada e pouco capaz de deixar uma última imagem muito positiva – o que não significa que a vitória foi fácil.

O Brasil, afinal, foi superior ao longo da partida, mas, se contra a Costa do Marfim a queda de ritmo e a pouca velocidade dos movimentos ofensivos estão relacionadas ao jogador expulso precocemente, o mesmo não se pode dizer no duelo de hoje. A engrenagem não funcionou como contra os alemães.

Claudinho foi o destaque do setor ofensivo. Malcom entrou na vaga de Antony após o intervalo, em substituição que serviu de alerta para o driblador atacante do Ajax, disperso na partida. O gol da vitória só saiu aos 31 minutos, e por alguns instantes quem liderou o grupo foi a Costa do Marfim, que abriu o placar contra a Alemanha aos 22 – e tomou o empate aos 33.

Nos acréscimos, Richarlison ampliou a contagem após jogada de Malcom e passe de Reinier, outro que entrou no segundo tempo. O pombo, assim, assumiu a artilharia do torneio olímpico, com 5 gols, contra 4 do francês Gignac, o vice.

Brasil e Costa do Marfim jogarão com os classificados do Grupo C (Espanha, Argentina ou Austrália), cujos jogos começam às 8h desta quarta. O time de André Jardine, porém, já tem data e hora para voltar a campo: sábado (31), às 7h (horário de Brasília), no mesmo estádio de hoje, em Saitama – o famoso palco da semifinal da Copa do Mundo de 2002 entre Brasil e Turquia.

Eliminado das Olimpíadas nas quartas de final em 2000 (por Camarões) e 2008 (pela Argentina), o Brasil de 2021 parece bem resolvido com o jeito de jogar, mesmo quando o resultado demora para aparecer. Em um mata-mata, terá o desafio de manter o estilo e aumentar a eficiência de seu futebol.

Muito diferente de 2016

Na campanha do ouro olímpico de 2016, a terceira rodada serviu para causar outro efeito no time brasileiro. Após 180 minutos de 0x0 contra as fracas África do Sul e Iraque, apenas ganhar da Dinamarca não era suficiente. Era preciso mostrar bom futebol. E o Brasil venceu por 4×0, sacudindo o astral para a fase final.

Nela, superou a Colômbia em um jogo violento, Honduras em uma jornada tranquila e, claro, a Alemanha em uma icônica final. O encontro com a Arábia Saudita em solo japonês, desta vez, não teve, nem de perto, o mesmo apelo. Mas algumas tendências se reforçaram.

E são tendências ofensivas. Privilegiam e dão liberdade para Claudinho, que atua pelas pontas ou pelo centro do gramado, sempre com papel criativo. Tentam explorar laterais agressivos no ataque como Arana e Dani Alves, ainda que não seja uma campanha ótima de nenhum deles. E sustenta o ataque na versatilidade e força física de Richarlison, este sim, o principal jogador desta exitosa primeira fase.

Para um Brasil que não recuou em nenhum momento contra a Alemanha, mesmo com o 3×2 no placar, e tampouco reforçou a defesa após ter um volante expulso contra a Costa do Marfim, parece haver um padrão nas escolhas de Jardine.

A grande festa do grupo é dos elefantes marfinenses. A decepção é alemã. O Brasil cumpriu o seu papel, com margem para melhorar a campanha daqui para frente – e chega às quartas de final sem lesionados nem suspensões a cumprir.

CNN Brasil Logo - PNG e Vetor - Download de Logo

Voce pode gostar também!

Estamos ao vivo clique aqui!

Conheça meus serviços

É um serviço especializado realizado por mim Jornalista Marcela Rosa , especialista em telejornalismo e produção de vídeos e textos para vídeos e TV, Na minha mentoria on line eu vou te orientar de forma individualizada nos seus trabalhos de vídeo ou ainda de textos para TV ou internet.

Nas Redes Sociais, como jornalista,eu atuo de uma forma diferenciada. Na verdade, uso a minha imagem e o meu texto (fala) como “referência” digital para produtos e serviços que coadunam com meu perfil de mulher adulta, mãe e profissional da comunicação.

O Cerimonial de uma jornalista busca sempre aliar competência e credibilidade com a imagem e a voz que vão representar empresas e organizações.

O meu maior Knowhow é sem dúvida a produção, redação e apresentação de vídeos jornalísticos. E todo este conhecimento é reproduzido nas propostas institucionais.

Iniciar Atendimento
1
Olá bem-vindo ao Portal da Marcela Rosa!

Em que podemos te ajudar? Os nossos serviços são:

- Mentorias em telejornalismo e produção de vídeos e textos para vídeos e TV.
- Média Training
- Digital Influencer
- Cerimonialista (Português, Inglês e Espanhol)
- Produção de vídeos

Estamos a disposição para atendê-lo, aguardamos você!