Manaus, 25 de outubro de 2021
PortugueseEnglishSpanish
PortugueseEnglishSpanish

Síndrome de Havana é detectada na embaixada dos EUA na Colômbia

Nathalia Angarita - Reuters
Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on reddit
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

As autoridades norte-americanas investigam eventuais casos da síndrome de Havana na embaixada em Bogotá, dias antes da visita do secretário de Estado, Antony Blinken, à Colômbia.

Mais de uma dúzia de funcionários da embaixada reportam sintomas semelhantes à síndrome de Havana; vertigens súbitas, náuseas, dores de cabeça e no pescoço e falta de concentração.

Alguns tiveram de ser retirados da Colômbia, incluindo uma família com um menor, afirmou uma fonte do Departamento de Estado à CNN.Os norte-americanos afetados pela doença, a maioria funcionários da CIA, descrevem um som intenso e doloroso nos ouvidos. Alguns, dos cerca de 200, ficaram com tonturas e fadiga durante meses.

Na terça-feira o jornal norte-americano Wall Street Journal revelou, pela primeira vez, e-mails enviados pelo embaixador norte-americano em Havana, Philip Goldberg, que confirmam uma “série de problemas de saúde inexplicáveis” ou UHLs- o termo usado para a síndrome de Havana pelo Governo dos Estados Unidos – desde meados de setembro.

O Presidente colombiano, Iván Duque, afirmou ao New York Times que o seu país está a investigar a situação, frisando que os EUA estão a chefiar o inquérito.

Na passada sexta-feira, foram também reportados casos da síndrome de Havana na embaixada norte-americana em Berlim.

Em agosto, a vice-Presidente Kamala Harris adiou numa viagem ao Vietname depois de dois funcionários norte-americanos terem sido retirados do país após adoecerem. Na altura, não foi confirmado se se tratava, ou não, de casos da síndrome de Havana.Joe Biden, que já afirmou que quer encontrar a causa e o responsável pela doença, assinou uma lei que autoriza as chefias da CIA e do Departamento de Estado a fornecer compensação financeira aos funcionários do Governo dos EUA que sejam afetados pela síndrome.

À BBC, um funcionário do Departamento de Estado recusou-se a confirmar os relatórios. Acrescentando, em comunicado, que “estamos a investigar rigorosamente os relatos de AHLs onde quer que sejam reportados” e a “trabalhar ativamente para identificar a causa desses incidentes atribuídos a um estrangeiro”.
A síndrome de Havana

A síndrome de Havana foi notícia entre 2016 e 2017, quando funcionários da embaixada dos Estados Unidos na capital cubana começaram a apresentar um estranho conjunto de sintomas e sinais clínicos.

A situação levou ao encerramento quase total da embaixada, dois anos após a reabertura durante a Administração de Barack Obama, numa tentativa de reaproximação com o Governo de Raúl Castro.

Na altura, as autoridades norte-americanas aconselharam os cidadãos a não viajar para Cuba e suspenderam a emissão de vistos na embaixada em Havana.

 

Fonte: RTP

Voce pode gostar também!

Estamos ao vivo clique aqui!

Conheça meus serviços

É um serviço especializado realizado por mim Jornalista Marcela Rosa , especialista em telejornalismo e produção de vídeos e textos para vídeos e TV, Na minha mentoria on line eu vou te orientar de forma individualizada nos seus trabalhos de vídeo ou ainda de textos para TV ou internet.

Nas Redes Sociais, como jornalista,eu atuo de uma forma diferenciada. Na verdade, uso a minha imagem e o meu texto (fala) como “referência” digital para produtos e serviços que coadunam com meu perfil de mulher adulta, mãe e profissional da comunicação.

O Cerimonial de uma jornalista busca sempre aliar competência e credibilidade com a imagem e a voz que vão representar empresas e organizações.

O meu maior Knowhow é sem dúvida a produção, redação e apresentação de vídeos jornalísticos. E todo este conhecimento é reproduzido nas propostas institucionais.

Iniciar Atendimento
1
Olá bem-vindo ao Portal da Marcela Rosa!

Em que podemos te ajudar? Os nossos serviços são:

- Mentorias em telejornalismo e produção de vídeos e textos para vídeos e TV.
- Média Training
- Digital Influencer
- Cerimonialista (Português, Inglês e Espanhol)
- Produção de vídeos

Estamos a disposição para atendê-lo, aguardamos você!