Manaus, 23 de janeiro de 2022
PortugueseEnglishSpanish
PortugueseEnglishSpanish

Vereador de Urucurituba é cassado pela Câmara por estupro de uma menor de 15 anos

Vereador Jullisson Samir Tavares Maciel (PSL), o “Oncinha Maciel” foi cassado nesta sexta-feira Foto: reprodução
Compartilhe
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on email

A Câmara Municipal de Urucurituba/AM distante a 207 KM de Manaus, em sessão extraordinária na manhã desta sexta-feira (14/01), cassou o mandato do vereador Jullisson Samir Tavares Maciel (PSL), o “Oncinha Maciel” por 6 votos a 3, decisão por maioria absoluta. O vereador era suspeito de ter estuprado uma menor de 15 anos.

De acordo com o regimento interno do Poder Legislativo de Urucurituba, a votação é secreta, sendo assim, não há como divulgar os nomes de quem votou pela cassação ou absolvição, Jullisson e o presidente da Câmara são impedidos de votar.

Antes da votação secreta, o presidente da Câmara, facultou a palavra aos senhores vereadores e foi dada a palavra ao advogado de defesa, Dr. Marcelo Rodrigues, que pugnou pela inocência no julgamento político do vereador acusado, uma vez que o mesmo foi inocentado pela Justiça da acusação de estupro.

“O vereador Jullisson foi absolvido pela Justiça, então não há crime”, disse o advogado de defesa.

Embora a Câmara de Urucurituba tenha decidido pela cassação do mandato do vereador, a Justiça o absolveu da acusação de estupro, a juíza Janeiline de Sá Carneiro julgou improcedente a pretensão punitiva do Estado, e apurou que o depoimento da vítima foi contraditório em alguns pontos.

O resultado da decisão da Câmara foi lavrado em ata e publicado, o presidente da Câmara, vereador Cláudio Lima devera expedir o competente decreto legislativo de cassação e comunicará à Justiça Eleitoral o resultado.

O advogado de defesa, Dr Marcelo Rodrigues, em entrevista disse que vai recorrer desta decisão. “Já esperava esse resultado aqui dentro da Câmara  e respeito, mas respeitar não quer dizer que não vamos usar os meios legais possíveis para recorrer aos desembargadores, houveram erros grosseiros com as leis desta própria casa, a votação deveria ser em dois terços, não há mais votação em sigilo, como ouve aqui, o vereador deveria ser censurado, de acordo com o regimento interno, não há previsão legal na lei de quebra de decoro parlamentar, até porque foi absolvido na sentença criminal, e não há motivos para que o vereador fosse cassado, a não ser que tenha motivos políticos”, explicou o advogado.

 

*Reportagem: Alan Gomes
Jornal A Folha do Povo

Voce pode gostar também!

Estamos ao vivo clique aqui!

Conheça meus serviços

É um serviço especializado realizado por mim Jornalista Marcela Rosa , especialista em telejornalismo e produção de vídeos e textos para vídeos e TV, Na minha mentoria on line eu vou te orientar de forma individualizada nos seus trabalhos de vídeo ou ainda de textos para TV ou internet.

Nas Redes Sociais, como jornalista,eu atuo de uma forma diferenciada. Na verdade, uso a minha imagem e o meu texto (fala) como “referência” digital para produtos e serviços que coadunam com meu perfil de mulher adulta, mãe e profissional da comunicação.

O Cerimonial de uma jornalista busca sempre aliar competência e credibilidade com a imagem e a voz que vão representar empresas e organizações.

O meu maior Knowhow é sem dúvida a produção, redação e apresentação de vídeos jornalísticos. E todo este conhecimento é reproduzido nas propostas institucionais.

Iniciar Atendimento
1
Olá bem-vindo ao Portal da Marcela Rosa!

Em que podemos te ajudar? Os nossos serviços são:

- Mentorias em telejornalismo e produção de vídeos e textos para vídeos e TV.
- Média Training
- Digital Influencer
- Cerimonialista (Português, Inglês e Espanhol)
- Produção de vídeos

Estamos a disposição para atendê-lo, aguardamos você!